banner
Trabalhos em Altura

 

As quedas em altura constituem uma das causas mais comum de lesões e mortes no decorrer de trabalhos de construção/reparação. As causas incluem: trabalho em andaimes ou plataformas que não estão equipados com guardas de segurança, ou sem que o trabalhador tenha um arnês de segurança corretamente colocado; telhados frágeis; e escadas que não são adequadamente apoiadas, posicionadas e fixadas. Seja em trabalhos em casa ou num estaleiro, esteja consciente dos riscos que corre nos trabalhos em altura e como prevenir acidentes.

 

Andaimes

O andaime é considerado uma construção e proteção coletiva provisória, podendo ser fixa ou móvel, e que serve como ferramenta auxiliar para a execução das obras. Os andaimes devem ser instalados por pessoal devidamente formados e competentes.

A utilização de andaimes é obrigatória nas obras de construção em que os trabalhadores laborem a mais de 4 m de altura. Os andaimes a partir de 8 m de altura obrigam à existência de um responsável pelo seu cálculo, estabilidade, execução e consequente manutenção.

As causas mais frequentes de acidentes em/com andaimes são devidas a:

  • Desequilíbrio ou afundamento do andaime.
  • Ruptura da plataforma.
  • Queda por perda de equilíbrio do trabalhador
  • Queda de materiais, ferramentas ou ruptura do material.

 

Medidas Preventivas

  • Os andaimes não devem ser montados, movidos ou alterados sem a supervisão de uma pessoa competente.
  • A zona de implantação dos andaimes deve ser devidamente protegida e sinalizada com o aviso de perigo queda de objetos, tendo em vista isolar o local dos trabalhos.
  • Em locais de passagem, sempre que haja o risco de queda de materiais, deve ser colocada uma Rede de Segurança.
  • Qualquer dúvida em relação às zonas de apoio do andaime é motivo suficiente para suspender os trabalhos de montagem, até que um técnico competente resolva o problema. Todos os elementos constituintes de um andaime que denotem alguma deficiência devem ser substituídos de imediato.
  • Os andaimes devem estar equipados com proteções laterais, pranchas metálicas e barra guarda-costas.
  • Durante os trabalhos de montagem e desmontagem de andaimes, os trabalhadores devem usar os necessários equipamentos de proteção individual, nomeadamente para trabalhos em altura: capacete de proteção; sistema de amarração ao posto de trabalho e sistema anti-quedas (quando houver risco de queda do trabalhador); luvas de proteção mecânica e botas de proteção mecânica.
  • Quando as condições climatéricas são adversas, existindo ventos e neve, os trabalhadores devem evitar a utilização de andaimes.
  • Os andaimes não devem ser deslocados quando estiverem pessoas em cima deles.

 

Escadas

As escadas devem ser utilizadas em tarefas de curta duração (máximo de 30 minutos) e leves, uma vez que não oferecem grande estabilidade.

  • A escada deve ser adequada à tarefa desempenhada.
  • As escadas devem ser verificadas regularmente, sendo que quando esta apresenta sinais de danos deve ser imediatamente reparada.
  • Na colocação da escada, certifique-se que fica apoiada numa base sólida, nivelada e estável.
  • A altura das escadas deve ser suficiente para chegar em condições de segurança ao ponto onde se quer trabalhar.
  • Se carregar materiais, não ultrapasse o peso recomendado pelo construtor.
  • Certifique-se que a escada é capa de suportar o peso do utilizador com as ferramentas de trabalho.
  • O seu corpo deve ter sempre três pontos de contacto com a escada (2 mãos + 1 pé / 2 pés + 1 mão).
  • Posicione-se sempre no centro da escada.
  • Carregue as ferramentas num saco, não nas mãos.
  • Mantenha os dois pés no mesmo degrau.
  • Evite utilizar escadas feitas de materiais metálicos perto de ligações elétricas e cabos suspensos.
  • Nunca deve colocar os pés nos últimos três degraus de uma escada.

 

Telhados (cobertura de edifícios)

Trabalhar em telhados pode ser perigoso e é fundamental que existam normas de segurança rigorosas, tanto para trabalhos a longo prazo como para trabalhos a curto prazo.

 

Prevenção de quedas

Devem ser adotadas medidas preventivas sempre que há risco de queda ao aceder a, trabalhar em ou descer de um telhado. Devem ser tomadas medidas de proteção coletiva contra os riscos de queda com base nos resultados das avaliações dos riscos, antes de serem tomadas medidas de protecção individual.

As medidas de prevenção de quedas devem ser postas em prática antes de se iniciar o trabalho em altura e mantidas até à conclusão do mesmo. Durante a realização de trabalhos em telhados, devem ser tidas em conta as condições atmosféricas, já que o gelo ou o tempo húmido ou ventoso podem aumentar significativamente o risco de queda de pessoas ou materiais.

 

Medidas Preventivas

  • Verificar de que material é feita a cobertura e o seu grau de robustez.
  • Em coberturas inclinadas ou cuja superfície ofereça perigo de escorregamento, utilizar escadas de telhado ou tábuas de rojo.
  • Em telhados de fraca resistência aplicar plataformas robustas e apoiadas em locais sólidos, no sentido de distribuir o peso do trabalhador por uma maior superfície.
  • Impedir que o trabalhador se apoie em pontos frágeis.
  • Colocar guarda-corpos e tábuas de pé na periferia da cobertura, quando os trabalhos se desenvolvam neste local.
  • Sinalizar e delimitar as aberturas com guarda-corpos
  • Em trabalhos de curta duração, a utilização de equipamento de proteção anti-quedas poderá ser suficiente.

 

Fontes: REN e Agência Europeia para a Segurança e a Saúde no Trabalho



© 2017 SEGURANÇA ONLINE TODOS OS DIREITOS RESERVADOS